CIDADES QUE ME DIZEM RESPEITO - Vamos conversar sobre inclusão?
Encontros, Palestras & Cursos com foco na diversidade, acessibilidade, direitos da pessoa com deficiência, vulneráveis e suporte no desenvolvimentos de novas habilidades
ESTRATÉGIAS DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA INTEGRATIVA - Foco na LINGUAGEM, INTERAÇÃO SOCIAL, COMUNICAÇÃO, COMPORTAMENTO

O projeto busca identificar indivíduos universais comunicadores
e capacitá-los como multiplicadores da conscientização da importância da informação 
correta sobre 
pessoas com deficiências, atentos às práticas inclusivas, 
visando otimizar oportunidades no mercado de trabalho.
Cidades que me dizem respeito na web: https://bit.ly/2sDwUe4

ESTRATÉGIAS DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA INTEGRATIVA
LINGUAGEM, INTERAÇÃO SOCIAL, COMUNICAÇÃO, COMPORTAMENTO
com fundamentos na Neurociência, Neurolinguística, Engenharia Reversa, Física Quântica e sobretudo, na ALEGRIA.

PALESTRA: "O UNIVERSO DA INCLUSÃO E O MERCADO DE TRABALHO"

ROTEIRO

1° PARTE- Duração: cerca de 45 MINUTOS – com PEDRO

2° PARTE- Duração: cerca de 45 MINUTOS – com PEDRO e GUTO


CENA 1 - SALA ESCURA

(FOCO DE LUZ PEQUENA SE AMPLIA ATÉ ENCONTRAR O ROSTO DO PALESTRANTE)

PEDRO:

"Não é só o sol que guarda no rosto o dom e o charme de brilhar.

É ser diferente, é fazer o sorriso soar pelo rosto,

É ser mais alegre, é fazer dos segredos os passos sombrios, pausados e desajeitados

É ser especial, não basta ser homem, crescer a matéria, tem que envelhecer brincando de roda até morrer.

É ser imortal, dar vida ao sonho, o SONHO e a ARTE."


(APLAUSOS. ACENDE A LUZ)


CENA 2 – BOAS VINDAS

PEDRO: BOM DIA!!! Sejam bem-vindos e bem-vindas!

(Esse poema é da peça UP7 da Oficina dos Menestréis, que faço parte).

Temos a honra e o prazer de apresentar na Cidade de Santos, a convite da APAE, o projeto "CIDADES QUE ME DIZEM RESPEITO
".

Um projeto itinerante que pretende levar informação sobre o nosso universo PCD (pessoas com deficiência) e PAH (pessoas com altas habilidades) com foco no MERCADO DE TRABALHO.

Os nossos agradecimentos à diretora da APAE Santos, Salete Campos, e a coordenadora pedagógica, Jéssica Parente, que nos deu o suporte.

Esperamos levar o projeto a instituições de educação / reabilitação de deficiências físicas, sensoriais e mentais, empresas e corporações, afim de debater com educadores, gestores corporativos e familiares os dilemas do universo PCD (pessoas com deficiência), PAH (pessoas com altas habilidades) e o Mercado de Trabalho.

Queremos com esse projeto contribuir na formação de novos líderes multiplicadores de informação sobre INCLUSÃO, e esse trabalho só acontecerá assim coletivamente. Gratos pela confiança.


CENA 3 – APRESENTAÇÃO PEDRO

PEDRO:

1. Eu sou o PEDRO ROSENGARTEN BAPTISTA, tenho 18 anos, sou autista, mas gosto muito de olhar nos olhos, abraçar e de beijar. 

2. Estou fazendo o ENSINO MÉDIO no CEEJA Clara Mantelli, São Paulo, e pretendo fazer faculdade de Antropologia, com especialização em Estudos Africanos.

3. Sou ator na Oficina dos Menestréis, no Grupo UP de teatro-musical, para jovens com síndrome de down. Foi onde eu me encontrei como gente, tendo os amigos que nunca tive antes, podendo ser eu mesmo, cantar o que eu quero (quando o diretor Deto deixa, é claro! rs). E ainda fazer sucesso!!! Já fiz quatro peças. Lá, tem grupos de autistas, cadeirantes, cegos, surdos, maturidade, são muitos projetos. Vale a pena conhecer.
Eu estou no grupo de síndrome de down, porque quando fui me inscrever, não tinha vaga no Grupo AUT, que é dos autistas como eu, então eu preferi entrar no grupo dos atores com síndrome de down, e foi a melhor escolha, pois como eu, eles gostam muito de abraçar, são sinestésicos, muitos alegres, e me receberam muito bem.

4. A Minha vida se divide entre antes e depois de começar a fazer teatro.

5. Eu trabalho na REDE DROGASIL há 1 ano, num projeto de emprego apoiado. E esse é o principal tema da nossa palestra. Completei um ano de trabalho e estou de férias. Quero mostrar o quanto foi importante na minha vida saber que eu posso ser útil, ter um salário, poder poupar e programar o consumo futuro e poder comprar o que quero. Trabalhar favorece sobretudo a autoestima. 

CENA 4 – CONSIDERAÇÕES SOBRE PCD

Estamos colocando todo o nosso projeto num único link: www.doisdobrasil.com

Para simplificar a informação, desenvolvemos alguns PROTOCOLOS DE CONDUTA que nos ajudam na convivência com pessoas com deficiência.  Esses PROTOCOLOS são como receitas para uso pessoal. Cada pessoa pode criar a sua para ajudá-la a viver melhor no dia a dia. E isso pode ajudar às famílias e às empresas que contratam PCDs. É óbvio que um PROTOCOLO específico não serve para todas as deficiências, mas pode ser um ponto de partida para criar outros e melhorar as relações de todos com o UNIVERSO DA INCLUSÃO.


CENA 5 – PEDRO LÊ E COMENTA:

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A CONVIVÊNCIA COM A DEFICIÊNCIA

Protocolos de Conscientização:
1° - Aceitar a realidade; 
2° - Ajudar;
3° - Pedir ajuda;
4° - Aceitar a ajuda com boa vontade;
5° - Gratidão. 

(MEU COMENTÁRIO: Por exemplo, eu sou autista, nasci com baixa visão (só 60 por cento), não ouvia bem (fiz uma cirurgia e usei dreno por 6 meses), era hipotônico, não sentava, não engatinhei, demorei pra falar, pra andar, só fui diagnosticado como Asperger aos 12 anos, tinha dificuldade de aprendizado, ou seja, tinha tudo pra dar errado, mas tive muita sorte de ter uma família que acreditou na minha eficiência, e estou aqui falando hoje com vocês! rs) 

Protocolos Éticos:
1° - Não se bate em DEFICIENTE;
2° - Não se humilha um DEFICIENTE;
3° - Não se trata com truculência o DEFICIENTE;
4° - Não se perde a paciência com DEFICIENTE;
5° - NUNCA se promete nada a um DEFICIENTE, que não possa cumprir;
6° - E, o mais importante: NÃO SE CHAMA mais PESSOAS COMO NÓS DE "DEFICIENTE";
O termo correto OFICIALMENTE é:  PESSOA COM DEFICIÊNCIA (PCD). 

(MEU COMENTÁRIO: Se pensarmos mais nisso, vamos diminuir a ocorrência de “Bullying”, de desrespeito, e evitar que jovens saiam matando gente como temos visto). 

Protocolos Subjetivos:
1° - Por “DEFICIÊNCIA” temos um campo muito amplo de possibilidades e níveis; 
2° - Nem toda DEFICIÊNCIA é visível;
3° - Antes de ser o primeiro a apontar o erro do outro, reflita: isso pode ser uma falha sua; 
4° - Procure entender o contexto de cada momento e ter paciência para estudar cada caso. Isso evita armadilhas. 

(MEU COMENTÁRIO: Em geral, as pessoas polarizam tudo em “NÓS” e “ELES”. Se todos pensarmos numa única FAMÍLIA HUMANA, ficará mais fácil entender que todos somos responsáveis pelo que acontece de bom e de ruim com todo mundo.) 

Protocolos Objetivos:
1° - Viver um dia por vez, com otimismo e energia, fazendo só o que tem que ser feito hoje.
2° - Procrastinação inteligente: transferir para amanhã o sofrimento que não precisa ser vivido hoje (priorizar só a dor e, principalmente, a alegria de hoje).

3° - Construir/aperfeiçoar regras próprias de conduta e criar receitas personalizadas de eficiências.
4° - Ter uma agenda clara de tarefas diárias.
5° - Rotina é um quesito essencial para dar/ter segurança.
6° - Ter uma agenda dinâmica de realizações a curto, médio e longo prazo.
7° - Simplificar conceitos, teses, ações para localizar uma única habilidade que seja na pessoa com deficiência para trabalhá-la renitentemente.
8° - Alegria, bom humor, afeto e generosidade são remédios que precisam sempre estar à mão.
9° - Lamúrias, vitimização, coitadismo têm efeitos colaterais devastadores. Assim como a arrogância e a prepotência
. Também a pieguisse e o moralismo são armadilhas a serem evitadas.
10° - A busca permanente da verdade é um direito de todos e a melhor auxiliar em qualquer tratamento físico ou emocional.
11° - Ter consciência de que o preconceito, a demagogia e a hipocrisia são inerentes a todo ser humano e não apenas aos "maus", ajuda a apaziguar  a revolta natural da impotência diante do inexorável.


(MEU COMENTÁRIO: Toda família tem que saber que tem que adaptar a sua rotina à pessoa com deficiência, se quiser que ela floresça o melhor possível e seja feliz dentro dos seus limites.) 

Protocolos de Direitos Legais:
1° - Fundamental estudar bem as LEIS DA INCLUSÃO, conhecer instituições oficiais e não governamentais de suporte e compartilhar informações relevantes de fontes confiáveis. 

2° A educação de um PCD ou PAH - como a de todos -, é literalmente construção coletiva de um ser-humano, portanto, todos deveriam cuidar de todos. 

(MEU COMENTÁRIO: Todos devem conhecer cada vez mais os seus direitos e compartilhar toda informação que possa ajudar a muitos). 

CENA 6 – APRESENTAÇÃO DOS PRESENTES 

Sugestão de dinâmica de grupo: cada integrante do público escolhe um ALIADO (preferência pessoa do lado), conversam uns 10 minutos, e memoriza quatro atribuições/qualidades/características do ALIADO:
1. nome, 2. profissão, 3. maior sonho, 4. atribuições e porque está na palestra (expectativas).

Em seguida, defini-se como serão as apresentações dos ALIADOS.
 

Antes do início das apresentações, PEDRO chama o seu ALIADO: o pai GUTO, que se apresenta e abre as apresentações das pessoas da platéia falando dos seus ALIADOS.

- FIM DA PRIMEIRA PARTE –

 
2° PARTE- Duração: 45 MINUTOS: (20h15 ÀS 21h) – com PEDRO e GUTO 


CENA 1 – GUTO APRESENTA MAIS DETALHES DO PROJETO 

GUTO faz um rápido histórico da sua trajetória como professor pesquisador de PCD e PAH, a sua vida de aprendizado, o porquê da iniciativa do projeto, comentando alguns tópicos do conteúdo a ser aprofundado, falando sobre o link: www.doisdobrasil.com, que arquivará todo o processo em tempo real, sendo atualizado diariamente.

Ressalta a importância do foco no MERCADO DE TRABALHO, os avanços pretendidos nessa direção, a formação de multiplicadores palestrantes, capacitação mão de obra inclusiva e ambiente corporativo seguro e motivador para PCD.

Justificativas, Onde Iniciou, Onde está, Para onde pretende ir o PROJETO.

 

CENA 3 – ABERTURA PARA DEBATES E SUGESTÕES DO PLATÉIA.

Propor temas e provocar discussões convidando o público presente para expor experiências e expectativas que possam ser incorporadas ao projeto.

CENA 4 – RESPONDER DÚVIDAS DOS PRESENTES.


CENA 5 – ENCERRAMENTO COM UMA DINÂMICA DE 15 MINUTOS DE MUITA ALEGRIA E INTEGRAÇÃO.

 

- FIM DA PALESTRA –

AGRADECIMENTOS FINAIS

Avisos sobre próximos eventos, convites para próximos workshops, treinamentos, encontros, cursos e preenchimento de enquete de avaliação.

Solicitar para que deixem comentários sobre a palestra para ajudar a melhorar as próximas. Preencher nome, email, profissão, fone para contato. Criaremos um livro de presença virtual com nome e depoimentos autorizados sobre o projeto, para que o nosso trabalho seja cada vez mais cooperativo e público.

Avisos sobre próximos eventos, convites para próximos workshops, treinamentos, encontros, cursos e preenchimento de enquete de avaliação.
Solicitar para que deixem comentários sobre a palestra para ajudar a melhorar as próximas. Preencher nome, email, profissão, fone para contato. Criaremos um livro de presença virtual com nome e depoimentos autorizados sobre o projeto, para que o nosso trabalho seja cada vez mais cooperativo e público.

   


   
    

       

      

   
  

    

    

João Maia (www.fotografiacega.com.br)entrevista Pedro Rosengarten no lançamento do projeto "Cidades que me dizem respeito".

Lançamento do projeo "Cidades que me dizem respeito, em 26 de outubro de 2017, 19 hs, no Instituto Passadori
(Roteiro da próxima palestra, fotos e vídeos)

 




www.doisdobrasil.com

 

Fotos  Seminário Credenciamento Memorial da Inclusão  |  Encontro de Gerações  |  Palestra Instituto Passadori 
Palestras Ubatuba/Caraguá 
 |  Palestra/Oficina UNICEU Inacio Monteiro   Palestra APAE Santos

Vídeos   
Encontro de Gerações  |  Palestras  |   NA WEB

AGENDA DO PROJETO

Eventos realizados: 
21 ago 2017 - Participação no SEMINÁRIO de Credenciamento de Formadores no Memorial da Inclusão
15 a 18 out 2017 -"
Encontro de Gerações", hotel fazenda Parque dos Sonhos, Socorro/SP. 
26 out 2017: ESTRÉIA Projeto "Cidades que me dizem respeito" - I PALESTRA "O Universo da Inclusão e o Mercado de trabalho", no Instituto Passadori, Av. Paulista, 726 SP 
(Roteiro da Palestra)
06 nov 2017 - Mesa Redonda - Estudos sobre a Deficiência” - Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Governo do Estado de São Paulo Hotel Macksoud Plaza SP
07 nov 2017 - II PALESTRA APAE Ubatuba, para familiares, professores, alunos e apresentação de dança/canto dos alunos 
08 nov 2017 - VISITA APAE Caraguatatuba e Secretaria Municipal dos Direitos da Pessoa Com Deficiência de Caraguatatuba
09 nov 20 -17 - III PALESTRA "Universo da Inclusão e Mercado de Trabalho", na Câmara Municipal de Ubatuba / SP
14 nov 2017 -IV PALESTRA/OFICINA "Universo da Inclusão e Mercado de Trabalho", na UniCeu Inácio Monteiro (Faculdade São Camilo) - Guaianáses / SP 
27 nov 2017 - 15° Encontro de Relações Públicas - Escola de Comunicações e Artes - ECA USP
30 nov 2017 -  PALESTRA APAE Santos para professores

Próximos Eventos:

06 dez 2017 - 
Seminario Diversidade e Inclusão no Trabalho - Memorial da Inclusão 

 

Perfís Guto Maia
       
Este projeto é associado a Cidades que Me Dizem Respeito
www.doisdobrasil.com


PROJETO INCLUSIVO

APOIO:

Diretoria de Projetos Humanitários

@cidadesquemedizemrespeito  @tamboresdobrasil
@gutomaia @pituleal @pedrosengartenbaptista @rotary

 

SOMOS BONS EDUCADORES?
Que o sucesso dos nossos alunos seja a nossa reserva de reputação cultivada dia após dia. Isso nos ajuda a construir um patrimônio de amor-próprio e confiança que aumenta em dignidade com o tempo. Um professor tem por missão construir seres humanos melhores que ele próprio.

A considerar que a complexidade das coisas nada mais é que um emaranhado de simplicidades, ignorância é não saber ensinar a busca pelo simples. Viver é básico. Aprender é natural. Ninguém tem o direito de atrapalhar um aprendizado demonstrando-se senhor da Sabedoria.

Somos muito ignorantes. Somos uma ilha num oceano de desconhecimento. Crescemos aprendendo a navegar. Quando enfrentamos o oceano, não sabemos muito bem pra onde ir diante da imensidão que só aumenta. E sempre voltamos para a nossa ilha de segurança. Mas, viver é assumir riscos.
Há momentos em que o maior ensinamento é: "Hoje, mantenha-se vivo e otimista", mesmo com dor, mas sem culpa. Você sobreviveu mais um dia.

Cidades que me dizem respeito

www.doisdobrasil.com
www.doisdobrasil.com/curso.php
#cidadesquemedizemrespeito
#inclusaosemlimites
#doisdobrasil

CIDADES QUE ME DIZEM RESPEITO
Vamos conversar sobre Inclusão?

 
ESTRATÉGIAS DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA INTEGRATIVA
LINGUAGEM, INTERAÇÃO SOCIAL, COMUNICAÇÃO, COMPORTAMENTO